CABECALHO-GAZETA-ESPORTIVA

Terça, 06 Junho 2017 13:39

15 anos de Brasileirão com pontos corridos: um dos maiores acertos da história do nosso futebol

Written by 
Rate this item
(0 votes)

060617-esporte-gazetaesportiva-divulgacaoSe o seu time não chega perto de conquistar títulos nos pontos corridos, a culpa é dos cartolas de seu clube e não do regulamento

Agora, que começa a 15ª edição em que o principal torneio do país é disputado dessa forma, é fácil perceber que os clubes deram um salto desde 2003.

Hoje, eles estão em uma situação melhor, mais valorizados e com mais perspectivas de ganho do que havia quando o torneio tinha uma forma diferente de disputa por ano. Muitas vezes, a fórmula era decidida instantes antes de o torneio começar.
Faltava organização e inspiração aos cartolas do futebol brasileiro.

Para início de conversa, somente com a adoção dos pontos corridos, pode-se dizer que o Campeonato Brasileiro se tornou realmente a competição mais importante do país.

O torneio longo, com suas 38 rodadas, fez com que todos tivessem mais atenção à disputa nacional durante a maior parte do ano e diminuiu muito a importância dos estaduais (hoje o torcedor menos fanático nem comemora esse título pela pouca expressão).

O turno e returno fez o torcedor aprender que em um torneio há mais do que a briga pelo título. Hoje, disputas por vagas na Libertadores do próximo ano ou a luta para escapar do rebaixamento faz o torcedor acompanhar o torneio até o seu final e ir ao estádio.

Há muitos que preferem que o Brasileiro seja disputado com “mata-mata”. Não os critico (apesar de o Vasco ter sido rebaixado três vezes em 14 edições, por culpa de seus dirigentes, os pontos corridos trazem mais emoção), mas ainda temos torneios com sistemas eliminatórios durante todo o ano, como a Copa do Brasil e a Copa Libertadores.

Não se pode esquecer que o torneio disputado em pontos corridos faz com que os clubes saibam antecipadamente quantos jogos vão fazer durante o ano, o que não acontecia antes do Brasileiro de 2003.

Dessa forma, é possível, então, fazer um planejamento – de elenco e financeiro – para se disputar o campeonato, e a história desses 14 campeonatos até aqui prova que para vencer o Brasileiro, atualmente, é preciso se preparar para jogar uma competição inteira e ter um elenco forte.

Principalmente para largar bem e ganhar pontos no início do torneio e não apenas nos cinco ou seis jogos decisivos. Creio que o Flamengo de 2009 tenha sido o time que menos se preparou para disputar o Brasileiro de pontos corridos e acabou se acertando durante a reta final do campeonato.

O torneio com "mata-mata" só servia para transformar dirigentes medíocres em heróis por algum tempo. Portanto, se o seu time não chega perto de conquistar títulos nos pontos corridos, a culpa é dos cartolas de seu clube e não do regulamento.

Senildo Melo é repórter e cronista esportivo. Assina a coluna Gazeta Esportiva (no site AGazeta.Net) e o Balanço Esportivo (no programa Balanço Geral/AC).

Read 1255 times Last modified on Terça, 06 Junho 2017 13:47

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado