19 Junho 2017 Written by 

O episódio ocorrido em Rodrigues Alves, em que teceu críticas à ação parlamentar do senador Gladson Cameli sobre a BR-364 teve resposta à altura. A defesa do presidente da Câmara, Saulo Vasconcelos, foi de um amigo que não permite injustiças.

Democracia

O governador Tião Viana foi moldado na política por meio do parlamento. É, portanto, um homem acostumado a ouvir o contraditório, a não fugir do debate. A experiência no Executivo, no entanto, retirou-lhe a disposição e a diplomacia.

Democracia II

O episódio ocorrido em Rodrigues Alves, em que teceu críticas à ação parlamentar do senador Gladson Cameli sobre a eterna polêmica da BR-364 teve resposta à altura. A defesa do presidente da Câmara, Saulo Vasconcelos, foi de um amigo que não permite injustiças.

Já melhorou

Ao menos o governador não mandou o vereador trabalhar e nem o chamou de vagabundo, como fez em Manoel Urbano em episódio lamentável sob qualquer ponto de vista.

Decisão

O que espanta, no caso de Rodrigues Alves, é a decisão de ser agressivo. O governador já tem experiência suficiente na política e sabe (aliás, como poucos) dar o tom adequado sobre aquilo que se quer dizer, na local e na forma adequados.

Perde medida

Um governo, quando perde a medida do seu tamanho e da sua força, torna-se um perigo. Em Rodrigues Alves, a situação foi menos traumática do que em Manoel Urbano, mas, ainda assim, sugere desequilíbrio.

Polarização perigosa

Essa postura do Palácio Rio Branco constrói uma polarização perigosa à Frente Popular com relação à sucessão de Tião Viana em 2018.

Jogo

Jornalistas e políticos têm um olhar enviesado sobre essa questão da BR-364: ambos tratam os moradores do Juruá como incapazes. Na verdade, quem mora no Juruá está pouco se importando se quem vai asfaltar a BR-364 é Marcus Alexandre, Tião Viana, Jorge Viana, Gladson Cameli... e tampouco estão interessados em saber se Tião falou mal de Gladson que retrucou etc. ... etc. Tratar o povo como eterno dependente do jogo de interesses é um erro. E um erro que só alimenta a exclusão.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado