06 Dezembro 2017 Written by 

Já se esteve no porão do fundo do poço. Depois se chegou à nota mais alta. Agora, o Acre está em B. Não é uma nota boa. Mas, também não é o pior dos mundos. Apenas Espírito Santo e Pará receberam, nessa avaliação, a nota A.

Avaliação

O Acre recebeu nota B na avaliação feita pelo Tesouro Nacional em relação à capacidade de endividamento. É uma conta que observa o tanto que o Estado já deve, quanto tem em caixa e qual a estimativa de dinheiro ainda a entrar no cofrinho da Sefaz.

Avaliação II

Já se esteve no porão do fundo do poço. Depois se chegou à nota mais alta. Agora, o Acre está em B. Não é uma nota boa. Mas, também não é o pior dos mundos. Apenas Espírito Santo e Pará receberam, nessa avaliação, a nota A. Como era de se esperar, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul receberam nota D.

O que é?

Essa avaliação é uma nota para quem pleiteia fazer empréstimos externos. O órgão fomentador pergunta: “O Estado do Acre me pediu emprestado tantos milhões, Ministério da Fazenda. Como está a saúde fiscal do Acre? É boa? Tem capacidade de se endividar?”. Aí a Fazenda saca essa nota B do arquivo e informa.

Temperatura

Esse é um debate que não faz parte da rotina do acriano. O que a população vê é uma economia quase estagnada, com o pequeno comerciante endividado, com o consumidor sem dinheiro e com contas atrasadas. O cenário não está bom no país. Não seria aqui que seria diferente, apesar da retórica ufanista do Palácio Rio Branco.

Piores

Estados muito mais ricos que o Acre estão em situação muito pior. É verdade. Com destaques para o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. Com esses, em tese, o Tesouro Nacional/União não querem nem conversa. Na área fiscal, as gestões de Mâncio Lima Cordeiro e de "Tinel" construíram uma referência na Sefaz. É preciso reconhecer esse esforço.

Não, obrigada

Rosana Nascimento (PPS) descarta toda e qualquer possibilidade de vir a disputar a indicação para vice de Gladson Cameli (PP), como gostaria o PSD. Ela pretende focar na disputa por uma vaga na Câmara dos Deputados.

Nada disso

O presidente da executiva municipal do DEM em Sena Madureira, Carlos Vale, negou qualquer aproximação política com a candidatura de Marcus Alexandre (PT). "O partido tem candidato ao governo e ele se chama coronel Ulysses".

Briga...

A unidade do PMDB não passa de aparência. Internamente, o partido vem se esfacelado em Cruzeiro do Sul com a briga pública entre o prefeito Ilderlei Cordeiro e o cacique Vagner Sales.

... de foice

E, na Capital, a disputa é entre a deputada Eliane Sinhasique e o vereador Roberto Duarte. Nas redes sociais, os assessores dos dois peemedebistas Se engalfinham sem dó.

Saia justa

Não adianta espernear. O deputado Raimundinho da Saúde (PODEMOS) colocou mesmo todo mundo numa saia justa. Se os deputados rejeitarem a transformação do Pró Saúde em autarquia, vão arcar com o ônus político. Caso aprovem, vão comprar briga com o Executivo.

Saia justa II

O governador Tião Viana (PT) também ficou apertado na saia. Caso alegue inconstitucionalidade porque o Legislativo não tem competência para legislar sobre a estrutura de governo, será lembrado que antes da matéria "inconstitucional" houve uma tentativa constitucional através de um ante projeto, também do deputado Raimundinho da Saúde.

Beco

Essa situação colocou o governo em um beco sem saída. Se quer mesmo terceirizar o serviço de Saúde, por que não o repassa para o PróSaúde que tem estrutura e pessoal qualificado em vez de contratar uma Organização Social? O questionamento do deputado Nelson Sales (PP) vem ganhando adeptos.

Até quando?

E por falar em Nelson Sales, o questionamento que se faz é: até quando o nobre deputado de Sena vai continuar assinando seus requerimentos e projetos pelo PV e vai assumir de vez o PP?

Fica

A deputada Leila Galvão negou que ela e o marido estejam deixando o PT. Apesar do convite do PDT, o casal permanece no Partido dos Trabalhadores. Mas, nos bastidores, a conversa é que o casal anda cansado dos boicotes por parte de membros do PT. Leila é uma potência no Alto Acre. Besteira do PT subestimá-la!

Vai

Já o deputado Eber Machado vai mesmo trocar o PSDC pelo PDT. Machado que assina a ficha de filiação ao PDT de Luiz Tchê em março é candidatíssimo a uma vaga de deputado federal. E vem com a potência e a estrutura da família Machado, com a outra vantagem de ficar fora da guilhotina do chapão.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado