22 Agosto 2018 Written by 

O candidato ao Senado pela FPA Ney Amorim passou por algum aperto na entrevista que concedeu à TV Gazeta. Não apenas porque teve que se explicar sobre a expressão “candidato das facções”, mas pelo fato de não manter o portal da transparência.

Uma vela para cada santo

O ex-prefeito de Cruzeiro do Sul, Vagner Sales (MDB), é reconhecido por substituir a ideologia pela conveniência. Por ocasião da visita do ministro da Educação, Rossieli Soares, à Cruzeiro do Sul, ligou para o senador Jorge Viana (PT) e disse: “Você me representa”. Detalhe: os senadores da oposição Sérgio Petecão (PSD) e Gladson Cameli (PP) estavam presentes e também discursaram no evento.

Caro

Deputado de oposição e candidato à reeleição teve a cara dura de pedir R$ 200 mil ao senador Sérgio Petecão para apoiar a candidatura do pedessista. Ouviu um sonoro “não” e se bandeou para Marcio Bittar (MDB). Se as promessas vão se realizar ou não, só se saberá daqui a alguns dias. Se a propaganda não trouxer o nome de Marcio é porque a negociação não foi em frente.

Feio

E por falar em propaganda, o que dizer da arte na foto da chapa majoritária da oposição? No mínimo que é mal feita e muito feia. Reduziram tanto a figura do Major Rocha (PSDB) para o Gladson Cameli (PP) se destacar que deformaram a foto que está no comitê central de campanha, quase em frente à AABB. O coordenador da campanha não viu isso?

Insegurança política

O deputado Gehlen Diniz (PP), que inicialmente se comprometeu com Ney Amorim (PT), tentou unir a campanha com a de Sérgio Petecão e acabou nos braços de Marcio Bittar. Diniz sofre a fritura em fogo brando da própria coligação. É um bom parlamentar, mas terá muito trabalho para se reeleger.

Consequências

Vereador que elaborou o relatório que resultou no pedido de impedimento do prefeito Isaque Pianko do MDB de Marechal Thaumaturgo, é do PSD de Sérgio Petecão. Revoltado, o MDB local decidiu não apoiar Petecão. Votos da oposição que migram para Ney Amorim (PT).

Sentado

Aliás, o senador Sérgio Petecão pode esperar sentado pelos votos dos medebistas. A coluna teve informação de dentro do partido que este não vai mover uma palha por Petecão.

Força

Os deputados estaduais e candidatos à reeleição pelo PODEMOS, Raimundinho da Saúde e Josa da Farmácia, dando demonstrações de força e simpatia popular no Juruá, prometem vir muito bem votados. Não duvide do retorno dos dois na próxima legislatura.

Ney Amorim

O candidato ao Senado pela FPA Ney Amorim passou por algum aperto na entrevista que concedeu à TV Gazeta. Não apenas porque teve que se explicar sobre a informação de ser apontado como “candidato das facções”, mas pelo fato de não manter o portal da transparência no site da Aleac.

Ney Amorim II

O candidato disse desconhecer os dados apresentados pelo Tribunal de Contas da União por meio da Estratégia Nacional de Combate à Corrupção e Lavagem de Dinheiro que aponta a Aleac como a pior do país no ranking de Transparência.

Autoridade

O Tribunal de Contas da União tem autoridade para falar em transparência e em gestão pública. O Conselho de Contabilidade de Santa Catarina não tem. Recentemente, divulgou um ranking em que aponta, sem apresentar metodologia e critérios, a Assembleia Legislativa do Acre como a menos dispendiosa do país.

E...

Em tempo, colaboradores da campanha de Ney Amorim são de Santa Catarina.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado