07 Novembro 2018 Written by 

De ontem para hoje o deputado Gehlen Diniz (PP) se articulou de tal forma que conseguiu a maioria dos apoios para a presidência, embora, nem de longe, isso ameace a intenção de Nicolau Júnior (PP).

Mudanças

Tudo o que se diga sobre a composição do novo governo e a eleição da Mesa Diretora da Assembleia Legislativa está sujeita a mudanças. A política é mais dinâmica do que se imagina. De ontem para hoje o deputado Gehlen Diniz (PP) se articulou de tal forma que conseguiu a maioria dos apoios para a presidência, embora, nem de longe, isso ameace a intenção de Nicolau Júnior (PP).

Mudanças II

Gehlen conseguiu até a simpatia dos novos deputados. Dos calouros, que assumem em fevereiro de 2019; e dos antigos que voltam à Casa. Luiz Tchê (PDT) é dos mais entusiasmados com a candidatura Gehlen. Mas, a decisão final será do governador Gladson Cameli (PP), que precisa de alguém de sua máxima confiança na presidência e, por outro lado, não pode abrir mão da combatividade e da rapidez de raciocínio de Gehlen nos embates com a oposição. É preciso lembrar que a diminuta oposição tem parlamentares acostumados a grandes debates, como é o caso de Edvaldo Magalhães (PCdoB).

Hora H

Na hora H, Gladson convoca os três deputados do Partido Progressista e anuncia quem será o presidente Nicolau e ponto final.

Aumento

A oposição ao governo do PT, composta por nove parlamentares, já conta com mais três que eram da base de sustentação do governo Tião Viana. O que significa que agora está meio a meio, e a votação das matérias de interesse do governo será bem complicada, embora na oposição haja um parlamentar contumaz em se retirar, ou até deixar de se manifestar nas comissões para não desagradar o atual governo. Mas até essa pessoa, em plenário, preza por sua pele e não ousa votar diferente do resto da oposição.

Por cima

O Governo do Estado, em guerra declarada contra o presidente Ney Amorim, sequer o convidou para a reunião de pauta das matérias do Executivo como é de praxe. Ney Amorim só soube da reunião depois que terminou. Soube também que quem atuou como presidente do parlamento foi o deputado Heitor Júnior (PODEMOS). E essa foi a maior surpresa do parlamentar.

Não se cala

Empoderado pela expressiva votação, que deixou o líder do governo na poeira, Jonas Lima (PT) foi o único a verbalizar a estranheza pela desenvoltura de Heitor em assumir uma função que não é dele. Todos pensaram e comentaram a meia voz, mas Jonas o fez em alto e bom som.

Definido

O deputado Ney Amorim está com a carta de desfiliação pronta. Deixa o PT sem mágoas do partido. O mesmo não se pode dizer do sentimento em relação aos irmãos Viana. Ney conseguiu o inédito: a fidelidade de todos os deputados de oposição. Vai para outro partido levando com ele uma legião de seguidores. Tem todas as condições para voltar em 2022.

Jonas

O deputado Jonas Lima (PT) é outro que se firma como grande liderança a despeito do PT. Além da maior votação do partido, ainda vai emplacar o novo presidente da Mesa Diretora da Câmara de Vereadores de Rio Branco. Até a prefeita Socorro Néri (PSB) já deu o aval para que o vereador Antonio Moraes seja o novo presidente. Raimundinho da Saúde também fica bem na fita, com o irmão Raílson Correia na 1ª Secretaria da Casa.

O cara

O deputado Nelson Sales (PP) deverá assumir o posto de chefe da transição na Assembleia Legislativa. Será uma espécie de líder do Gladson nesse período que antecede a posse. Caberá a ele analisar todas as matérias que chegarem à Casa e orientar o voto da oposição. A operação “Cuida do Gladson” foi desencadeada para preservar o futuro governo de possíveis maldades de última hora.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado