Quarta-Feira, 22 de Maio de 2019
14 Março 2019 Written by 

Governador Gladson volta ao Acre após período em Brasília onde até doente ficou. O olho do rei acalma a corte

Ainda ela

A presença do consultor e pesquisador João Shimada, do Instituto de Inovação da Terra, é um indicador de que o Governo do Acre não está para muita brincadeira quando fala que quer investir na ideia da soja para alavancar a agricultura regional.

Desafios

Shimada trouxe uma ideia que pode doar como poesia para o setor produtivo. Por quê? Porque os pecuaristas e agricultores de médio porte no Acre se sentem prejudicados com os acordos assinados pelo Governo do Acre com Alemanha, Noruega e Estados Unidos. Eles alegam que a contrapartida exigida por esses países, ao não permitir expansão do desmatamento, acaba travando o crescimento econômico. Shimada tem uma proposta: “Acabou o tempo das políticas ditadas de cima para baixo”, disse. “Não tem como eles dizerem como querem e nós obedecermos. Tem que ser uma coisa mais dialogada”.

Opa!

Se essa ideia vingar, o rosário da Faeac já está todo escrito. Basta alguém ler. Por aqui não é segredo para ninguém. Os pecuaristas e agricultores querem elevar de 13% para 25% a área desmatada nos próximos 25, 30 anos. A referência, claro, é Rondônia com 40% da área desmatada e com desempenho na economia muito melhor que o Acre.

Ufac

A Universidade Federal do Acre poderia contribuir muito com o debate sobre Desenvolvimento e Crescimento Econômico. É preciso parar com esse “caixote” que alguns tentam aplicar à Ufac, passando a ideia de que os professores da instituição são “esquerdistas”, “trotskistas”, “comunistas”. Um café com calma com muitos deles e seria possível perceber que o cenário é bem outro. Há muitos acadêmicos que apoiam o agrobusiness. Há outro tanto deles que critica. E ainda há os que acham que o debate não é esse... que a discussão deveria ser outra etc. etc.

Elevar

O fato é que a Ufac já interveio mais no debate de interesse público aqui na região. Estamos chegando em um tempo em que o silêncio vai ser um crime.

Suzano

Difícil mesmo é, aqui do Acre, se sentir responsável por uma tragédia dessas a que todos assistimos, estarrecidos. Uma sociedade que constrói aquele cenário da escola se Suzano está corroída. O irônico é pensar que a mudança desse contexto está na própria escola.

Gladson

Governador Gladson volta ao Acre após período em Brasília onde até doente ficou. O olho do rei acalma a corte.

Sugestões, críticas e informações  O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado