Quinta-Feira, 21 de Novembro de 2019
22 Outubro 2019 Written by 

O “redirecionamento” dos R$ 94 milhões que seriam aplicados na recuperação de ramais força um debate. Trocando em miúdos, o Ministério da Agricultura disse o seguinte: “só vamos aplicar dinheiro em ramais onde houver cadeia produtiva consolidada".

Ramais

O “redirecionamento” dos R$ 94 milhões que seriam aplicados na recuperação de ramais força um debate. Trocando em miúdos, o Ministério da Agricultura disse o seguinte: “só vamos aplicar dinheiro em melhoramento de ramais onde houver cadeia produtiva consolidada”.

Lascou

Dito isto. Os gestores do Acre, em bom português, bateram a mão na testa e lamentaram: “Lascou-se!”. É possível dizer que o Ministério da Agricultura está errado? Não. Não é. Tecnicamente, é uma determinação pra lá de razoável.

Mas...

No entanto, vale o debate. Esse dinheiro, não poderia ser disponibilizado para a Secretaria de Produção e Agronegócio e, uma vez aqui, os gestores fossem aplicando em outros projetos agrícolas, devidamente acompanhados e fiscalizados? É isso o que os técnicos de Brasília não conseguem abarcar. Não se trata de “jogar dinheiro para o ralo”. O que está em questão é a missão do Governo Federal de promover o Desenvolvimento Regional. É preciso enxergar a gestão pública para além do que dita a planilha Excel.

Agora

Agora, o diretor-presidente do Deracre, Ítalo Medeiros, está se contorcendo em argumentos para aplacar a ira de prefeitos e pequenos agricultores. O desgaste é grande porque são poucas as áreas beneficiadas na ante sala de um inverno que se anuncia rigoroso.

Judicialização

LDO vai ser judicializada. O governador Gladson Cameli já disse que essa questão é “caso encerrado”. Mas não é mesmo! Vamos ver qual impacto do barulho do martelo da Justiça nesse caso.

PT

Nada de novo efetivamente na plenária do PT. Mas o partido, pelo que fez parecer, decidiu entrar em cena no debate. Com cautela, com alguma prudência, mas decidiu voltar para o debate. E já começou marcando terreno em trabalhar pela manutenção da aliança com Socorro Neri. Vamos saber que tom ela vai dar.

Socorro Neri

As ranhuras que a fala do ex-senador Jorge Viana possa ter deixado fazem parte da rotina de uma vida partidária com o mínimo de sangue nas veias. Parte da imprensa, pouco acostumada com os debates internos de partido, acaba se impressionando. Até os interesses de cargos A, B ou C para Fulano, Beltrano ou Sicrano fazem parte da cena. O fato é que É Socorro Neri quem tem a batuta. O ritmo é dela. E os acenos que porventura ela fizer são da vontade e dos interesses dela. O PT sabe disso.

Sugestões, críticas e informações O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado