Você está aqui: Home Polícia Kauane Araújo foi morta por um tiro de um policial

Polícia

Kauane Araújo foi morta por um tiro de um policial

Nenhum dos 16 policiais envolvidos foi indiciado ainda

Um laudo da perícia criminal, divulgado na quarta-feira (15), confirmou que a morte da criança Kauane Araújo, de 11 anos, foi causada por um disparo de Fuzil utilizado pelo Batalhão de Operações Especial da Polícia Militar do estado do Acre (Bope).

A menina foi atingida no coração durante um confronto entre agentes do Bope e um grupo ligado a uma organização criminosa, no mês de maio, no bairro Preventório, área central de Rio Branco. A mãe e a família tiveram que sair do bairro para tentar amenizar a dor e, hoje, moram de aluguel na região da Sobral.

"Eu já tinha essa certeza, pois no momento em que saí da minha casa só vi polícia. Eles não sabem o tamanho da dor que ainda sinto. Eles tiraram o meu sonho de ter uma filha mulher, acabaram com minha vida e com o sonho dela de ser médica", comenta Marlene Araújo, mãe de Kauane.

O delegado Rêmulo Diniz, da Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), explicou a divulgação do laudo. "Ficou comprovado que a bala mudou de direção, ou seja, um disparo indireto e, infelizmente, atingiu a criança".
Apesar da prova contida no laudo apresentado pela perícia, nenhum dos 16 policiais militares serão indiciados. "Foi um acidente, já que houve a mudança de direção da bala. Não é um fato comum em nosso estado, mas a bala perdida acaba atingindo vítimas inocentes", declara o delegado.

 

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado