Você está aqui: Home Polícia Policial federal impede trabalho de jornalista em Brasileia

Polícia

Policial federal impede trabalho de jornalista em Brasileia

Momento em que policial toma equipamento de jornalista

O jornalista Almir Andrade, correspondente da TV Gazeta na região do Alto Acre, foi impedido de trabalhar na manhã desta quinta-feira (13) na cobertura de uma operação que investiga suposta compra de voto em Brasileia.

“Eu estava trabalhando. Fui cedo, informado por uma fonte, de que a Polícia Federal estava conduzindo coercitivamente um candidato á sede da PF. Estava trabalhando normalmente, registrando a ação de agentes públicos. Isso sem contar que eu estava em via pública. Nem na casa da pessoa conduzida eu entrei”, indigna-se o jornalista.

Os policiais primeiro tentaram advertir o jornalista, assim que chegou às imediações da casa do candidato abordado pela PF. O jornalista continuou registrando. O repórter ainda se identificou quando foi advertido pelo policial. "Eu sou jornalista", explicou Almir Andrade na tentativa de fazer com que o policial entendesse que ali estava um profisisonal da comunicação. Não adiantou. Nesse instante, um dos agentes pega o material das mãos do repórter. “Eles tomaram meu material e tentaram apagar as imagens”, revolta-se. “Mas, não conseguiram”.

O Sindicato dos Jornalistas do Acre deve acionar a Corregedoria da Polícia Federal do Acre para que a instituição de explique a respeito do impedimento do trabalho do repórter durante a cobertura da operação policial.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado