Você está aqui: Home Política 18 pessoas são homenageadas pelo Governo do Acre

Política

18 pessoas são homenageadas pelo Governo do Acre

Ato cívico reviu injustiças com História do Acre

Honrando sua história de luta, o Acre homenageia homens e mulheres que ajudaram e ajudam a construir uma sociedade de paz. Na noite desta quinta-feira (15), ao celebrar os 55 anos de elevação do Acre à categoria de Estado, o governador Tião Viana, grão-mestre da Ordem da Estrela do Acre, reconheceu com a entrega de medalhas da referida ordem o valor para o povo acriano de diversas pessoas, cada um com grande atuação em sua área.

O ato-cívico militar começou com a cerimônia de troca da bandeira acriana no mastro da Gameleira, às margens do Rio Acre. Em seguida, ocorreu a entrega das medalhas a 18 personalidades, honrando assim parte da história do estado e de quem o faz melhor.

“Hoje, eu e minha famílias nos sentimos honrados em mediar esse reconhecimento do governo do Estado à biografia de cada um que foi homenageado neste ato e pela vontade de cada um de fazer o melhor para esse Acre e para nosso tempo”, afirmou Tião Viana, ao começar seu discurso, que fez um relato da importante ligação de valores do presente com o passado.

Reconhecimento de José Augusto e família

Homenageado in memorian com o Grau Grã Cruz, José Augusto de Araújo, primeiro governador eleito do Acre, teve sua história e de sua família reconhecida e contada. Maria Lúcia de Araújo, viúva de José, recebeu a medalha junto aos seus dois filhos, a vice-governadora Nazareth Araújo e Ricardo Araújo.

Emocionada, após performance da artista e gestora da Fundação de Cultura, Karla Martins, Maria fez questão de afirmar: “Mesmo José Augusto estando volatizado, como acredito que esteja, ele está aqui entre nós muito alegre e agradecido”.

Com uma visão revolucionária, José Augusto, ao tomar posse no Palácio Rio Branco, desejava ver o Acre desenvolvido com reforma agrária e com uma grande produção agrícola, como lembrou seu filho Ricardo. Após ser preso e perseguido pelo movimento nacional da Ditadura Militar, ele acreditava que sua família poderia seguir sua luta.

Nazareth, com o semblante sereno e firme, lembrou da força de sua mãe ao ouvir um dos últimos desejos do pai, no leito de morte. “Volte para o Acre, Maria. Eu não tenho mais forças e aquele povo precisa de ajuda”, assim relatou a vice-governadora as palavras do pai.

Em resposta à memória de José Augusto, agradecendo a grande homenagem recebida por sua família, Nazareth, ao lado do irmão, declarou: “Amar o Acre é uma forma de amar nosso pai”.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado