Você está aqui: Home Política Problemas com ambulância do Samu gera prejuízo a população

Política

Problemas com ambulância do Samu gera prejuízo a população

Em Manoel Urbano existe apenas uma viatura

Há dois anos as reclamações não param sobre o atendimento do SAMU em Manoel Urbano. O prefeito Tanizio de Sá e o presidente da câmara Raimundo Cipriano, vieram até a capital e vão procurar o Ministério Público para pedir ajuda.

 

O único veículo para atender o município passa a maior parte dos dias no conserto. Segundo os gestores a cidade fica até 20 dias sem o atendimento da ambulância. “Quando o caso é grave o SAMU de Rio Branco ou de Sena Madureira é acionado para atender ao município que fica a 240 quilômetros da capital. Só essa espera pode levar a pessoa à morte”, reclamou Tanizio.

 

A coordenadora do SAMU, Lúcia Carlos, explicou que a ambulância de Manuel Urbano está sempre danificada por causa das condições da BR-364. “Esse carro faz até três viagens por dia a capital. Ele não aguenta tanto buraco e, além disso, qualquer caso os médicos e enfermeiros do hospital de Manoel Urbano querem enviar para os hospitais de Rio Branco”, relatou.

 

Segundo a coordenadora o transporte de pacientes entre municípios é responsabilidade da prefeitura e para ajudar, o governo colocou uma ambulância no município.

 

O presidente da câmara, Raimundo Cipriano, informou que muitos pacientes são enviados para Rio Branco porque hospital local não tem condições de atendimento. “Está faltando tudo no hospital, a estrutura é precária, sem ter como atender os funcionários da unidade mandam para a capital”, lembrou.

 

O prefeito Tanizio de Sá, declarou que está conseguindo duas ambulâncias que vão ajudar os pacientes que precisam de tratamento em Rio Branco, mas até chegar os veículos a população precisa que o governo invista mais com ambulância do SAMU.

 

 

 

Problemas com ambulância do Samu gera prejuízo a população

Em Manoel Urbano existe apenas uma viatura

 

Há dois anos as reclamações não param sobre o atendimento do SAMU em Manoel Urbano. O prefeito Tanizio de Sá e o presidente da câmara Raimundo Cipriano, vieram até a capital e vão procurar o Ministério Público para pedir ajuda.

O único veículo para atender o município passa a maior parte dos dias no conserto. Segundo os gestores a cidade fica até 20 dias sem o atendimento da ambulância. “Quando o caso é grave o SAMU de Rio Branco ou de Sena Madureira é acionado para atender ao município que fica a 240 quilômetros da capital. Só essa espera pode levar a pessoa à morte”, reclamou Tanizio.

A coordenadora do SAMU, Lúcia Carlos, explicou que a ambulância de Manuel Urbano está sempre danificada por causa das condições da BR-364. “Esse carro faz até três viagens por dia a capital. Ele não aguenta tanto buraco e, além disso, qualquer caso os médicos e enfermeiros do hospital de Manoel Urbano querem enviar para os hospitais de Rio Branco”, relatou.

Segundo a coordenadora o transporte de pacientes entre municípios é responsabilidade da prefeitura e para ajudar, o governo colocou uma ambulância no município.

O presidente da câmara, Raimundo Cipriano, informou que muitos pacientes são enviados para Rio Branco porque hospital local não tem condições de atendimento. “Está faltando tudo no hospital, a estrutura é precária, sem ter como atender os funcionários da unidade mandam para a capital”, lembrou.

O prefeito Tanizio de Sá, declarou que está conseguindo duas ambulâncias que vão ajudar os pacientes que precisam de tratamento em Rio Branco, mas até chegar os veículos a população precisa que o governo invista mais com ambulância do SAMU.

 

 

 

 

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado