Você está aqui: Home Política Empresa pode parar de monitorar presos por falta de pagamento

Política

Empresa pode parar de monitorar presos por falta de pagamento

Luana Campos: “caos” pode ser instaurado no fim de ano

A juíza da Vara de Execuções Penais já solicitou um encontro com o governador eleito do Acre, Gladson Cameli para tratar do pagamento de serviços prestados da empresa que aluga os carros que fazem o trabalho de monitoramento dos presos de regime semi-aberto.

De acordo com a magistrada, já se aproximam de 15 meses que a empresa não recebe do Governo do Estado do Acre. O atraso nunca foi tão grave e a juíza teme que este fim de ano se instale uma espécie do que chamou de “caos” com a paralisação dos trabalhos usados na prestação dos serviços.

São 1,3 mil presos que, atualmente, podem deixar de ser monitorados.

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081

Fique Conectado