Quarta-Feira, 02 de Dezembro de 2020
Você está aqui: Home Entretenimento Quentinhas da Redação Jamyl Asfury pede fim de boicote nas sessões, mas ouve um não da base

quentinhas-da-redacao

×

Atenção

JUser: :_load: Não foi possível carregar usuário com ID: 49

29 November 2013 Written by 

Jamyl Asfury pede fim de boicote nas sessões, mas ouve um não da base


Roupa suja lavada em casa
O deputado Jamyl Asfury (PEN) reuniu a base governista esta semana para lavar a roupa suja e fazer um pedido aos colegas. Primeiro pediu desculpas pelas “rasteira” dada em Moisés Diniz (PCdoB) semanas atrás ao levar o presidente da Telexfree, Caros Costa, ao gabinete do governador. O gesto foi visto como golpe baixo pelos deputados e a gota d’água para eles o retaliarem ante as já sucessivas atitudes que vinha desgastando Asfury dentro da Casa.

Pedido indeferido
Jamyl Asfury tinha um pedido especial aos parlamentares: acabarem com o boicote quando ele assumisse a presidência da Mesa Diretora na ausência de Élson Santiago (PEN) e Moisés Diniz (PCdoB). Segundo informações, os deputados disseram “não” e prometem manter o boicote.

Consequências
O movimento anti-Jamyl é resultado não somente do episódio Carlos Costa. Desde o começo do ano ele é criticado por sua aproximação excessiva com o governo, apontado como o responsável por levar aos ouvidos de Tião Viana conversas confidenciais entre os deputados.

Grampos
“O boicote só vai acabar quando ele parar de usar o gravador nas nossas conversas”, diz um governista. Estaria o policial federal colocando em prática técnicas de espionagem dentro do Parlamento? Os parlamentares juram de pés juntos que sim.

Enquadramentos
Walter Prado (Pros) continua seus disparos contra a ofensiva do Detran aos motoristas de Rio Branco. “O foco de salvar vidas já se perdeu há muito tempo. Hoje fazem blitz em pleno horário de expediente com o único objetivo de arrecadar. Ou o Detran pensa que os motoristas da capital são alcoólatras?”.

Enquadramentos
De acordo com Walter, 90% dos veículos apreendidos são motos. “Apreendem moto porque quem anda de moto são os mais pobres. Os bacanas continuam por aí.”. O deputado faz a leitura certa de que quem arcará com o desgaste deste cerco policial no trânsito é o governador Tião Viana (PT).

Medias certas
Realizar blitz nas madrugadas e nas primeiras horas da manhã dos finais de semana é dever do Estado. Agora, fazer abordagens em avenidas movimentadas durante a luz do dia na semana é um descalabro e falta de respeito com o condutor. Há outras formas de fazer a cobrança de IPVA atrasado; para isso existe telefone e correspondência.

Ajustes
Um observador faz a seguinte análise para a melhor forma de PT e PCdoB não irem às vias de fato: os petistas ficam com a chapa puro-sangue para o governo –com Anibal vice de Tião – e o Senado é entregue PCdoB de Perpétua Almeida. Resta saber como cada liderança vai se comportar neste processo.

Desgaste
A saída de Carlos Augusto Coelho da seretaria-geral do PEN é vista como consequência de seu embate na defesa do partido indicar o vice de Tião e um candidato ao Senado. Coelho deixa o cargo na legenda, mas continua a integrar a base de sustentação do governador Tião Viana (PT).

Cabo de guerra
Assim caminha para ser as últimas semanas de trabalho da Assembleia Legislativa. Emendas impositivas e voto secreto vão marcar o acirramento entre os rebeldes e o fieis da base de sustentação. Correndo por trás estará o Orçamento do Estado, que certamente será usado como moeda de troca neste bate e leva.

Batizados
Os deputados governistas rebeldes passaram a se intitular de “injustiçados”. Segundo os cálculos de um deles, somando os cinco da oposição, a bancada Robin Hood chegaria a 17 deputados, o que levaria o Palácio Rio Branco a fazer mais concessões na hora das negociações.        

Previsível
Informações dão conta de que o governador Tião Viana precisou de muita articulação política para evitar o fiasco do leilão da Bacia do Acre na licitação da ANP. Por muita sorte pelo menos um bloco foi arrematado; como não poderia deixar de ser, a única disposta a atirar no escuro é a estatal Petrobras.

Ouro negro
O fato é que agora o Acre tem mais uma alternativa de atividade econômica. O governo diz ter boas perspectivas para a exploração do petróleo. Até lá, o Estado precisa fazer sua parte: investir em infraestrutura e capacitar a mão-de-obra. Não adianta ficar só no oba-oba, agora vem a prática.

Ambientais
Certamente esta exploração vai levar o movimento ambientalista a protestar contra a presença da petrolífera na Amazônia acreana, assim como ocorre no Peru. O Acre precisará saber lidar com estas questões. Tião Viana já assegurou: os impactos ambientais serão mínimos.

Florestal
E onde fica o senador Jorge Viana (PT) nisso tudo? Defensor árduo do desenvolvimento sustentável, não moveu uma palha durante seu governo para explorar a Bacia do Acre. O engenheiro florestal parece ter arrepios ao ouvir falar em petróleo na Amazônia; mais uma diferença entre ele e seu irmão.



agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado