Quarta-Feira, 05 de Agosto de 2020

Empresas farmacêuticas recebem notificações

Procon fiscaliza preço de medicamentos contra Covid-19


Para evitar a prática de preços abusivos em medicamentos que combatem os sintomas da Covid-19, o Instituto de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon), realizou fiscalizações em distribuidoras e drogarias de Rio Branco entre os dias 1 e 7 de Julho.

Os principais medicamentos que tiveram seus preços verificados foram: Vitamina C, Amoxicilina, Zinco, Azitromicina, Ivermectina, Clexane, Prednisolona, Levofloxacina, Dexametasona e Nitazoxanida. A operação contou com o apoio no Ministério Público do Acre (MPAC).

O diretor presidente do Procon, Diego Rodrigues, destacou que alguns fornecedores estão elevando o preço dos remédios básicos no combate a Covid-19 sem uma justificativa plausível. “Isso deixa os consumidores mais vulneráveis, uma vez que muitos estão sem condições de adquirir o básico para se sustentarem”, destaca.

As empresas notificadas possuem o prazo de cinco dias a partir do recebimento das notificações para encaminhar as explicações ao Procon, que compartilhará com a Promotoria de Justiça Especializada em Direito do Consumidor do MPAC que irão averiguar possíveis irregularidades na comercialização desses produtos.

Orientações ou denuncias podem ser feitas pelos consumidores pelo número do Procon (68) 3223-7000, de segunda a sexta-feira, das 8 às 13 h, ou 151.

 

agazeta logotipoAv. Antônio da Rocha Viana, 1.559
Vila Ivonete - Cep. 69.914-610
Rio Branco - Acre
Tel.: (68) 2106-3050
Fax: (68) 2106-3081



Fique Conectado